PACIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE UM TIME

Talvez seja difícil. Depois de dominar o cenário do futebol por duas décadas, o Grêmio completa 10 anos sem um grande título. E mesmo estando no clube há apenas 4 meses, o Luxemburgo terá que administrar a ansiedade desta torcida. Ela merece o esforço.

De nossa parte, temos que fazer o esforço da paciência. Parar de desejar o imediato, que a própria imprensa prega a cada rodada, e observar se o trabalho está caminhando para o êxito. E está.

Precisamos ficar atentos ao rumo. Com paciência para o agora.

Vejo com otimismo o que o nosso treinador e sua comissão técnica  estão desenvolvendo. Mesmo após erro na escalação no primeiro jogo das semifinais contra o Palmeiras (acontece, infelizmente), nosso time segue com um padrão que, se não é brilhante, se faz eficiente.

E ao que tudo indica o treinador tem um planejamento.

Por exemplo. Montar um time, um grupo, é também construir e trabalhar um jogador sobre o qual se tem convicção. O Souza vem jogando melhor porque lhe está sendo aplicado um trabalho especial de preparação. Isto é ter paciência e investir na convicção. Ali na frente os frutos serão colhidos.

Existem outros exemplos como este. O resultado é a evolução da equipe. Ou vamos esquecer que a defesa formada tem se comportado bem; o Fernando evoluiu muito; e o Victor está voltando a fazer defesas decisivas?

Eu sei, ser eliminado em uma semifinal de Copa do Brasil, perdendo no Olímpico por 2 x 0, é duro. Mas até recuperação do ânimo o grupo teve.

Com um pouco mais de qualidade (Zé Roberto pode trazer isso…), e dando seqüência a este bom trabalho, vamos disputar título, sim. Basta analisar os adversários e nossa evolução para acreditar.

E quem sabe com este exemplo se pense melhor o Grêmio dos próximos anos. Chega de improvisação. Planejamento não pode ser apenas discurso. E é preciso ter paciência, inclusive suportando a pressão.

É a minha opinião.

Juliano Ferrer

2 comentários para “PACIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE UM TIME”

  1. Felipe Escobar disse:

    Juliano,

    excelentes colocações, mas uma coisa é inegavel, a defesa não vem bem. Ontem o GS não ganhou uma bola do incrível Jo. Os 2 gols do palmeiras no olimpico foram falhas dele e contra o nautico, ele que não subiu na cabeçada do zagueiro da equipe nordestina. Um clube grande jogar 10 partidas sem um lateral esquerdo com perna esquerda? Tanto Para ou Pico não conseguem tornar nosso lado esquerdo agudo, incisivo. Vejo que temos muito que melhorar, muito mesmo, e esse time até pode chegar longe, mas sem aquisições será dificil pensar em titulo. AH, desculpa, porque parece que titulo é palavra proibida para funcionarios do Olimpico.

  2. Sergio Amarildo disse:

    A TORCIDA ATÉ TEM PACIÊNCIA COM A FORMAÇÃO DE UM TIME, MAS O PROBLEMA É A DIREÇÃO QUE ‘TIROU’ TODA A TOLERÂNCIA DA TORCIDA. SÃO TANTOS EQUÍVOCOS NOS ÚLTIMOS ANOS QUE NENHUM TORCEDOR AGUENTA MAIS ERROS E MAIS ERROS. POR ISSO, A VAIA MAIOR DA TORCIDA ESTÁ BEM E PERFEITAMENTE DIRECIONADA, OU SEJA, PARA O PRESIDENTE DO CLUBE, O QUAL, EM ÚLTIMA ANÁLISE, É O PRINCIPAL RESPONSÁVEL PELAS DECISÕES EQUIVOCADAS. A ESPERANÇA PODERÁ SURGIR NA ELEIÇÃO QUE SE APROXIMA.

Comente