FALANDO DO GRÊMIO

Luxemburgo é diferenciado
Acredito que a principal contratação do Grêmio nesta temporada foi mesmo o Vanderlei Luxemburgo. Acredito que é um profissional superior a média dos técnicos brasileiros. Superior porque ele acredita que a qualidade técnica do profissional está acima de tudo, de táticas, da garra, etc. E isto vale para a comissão técnica, mas principalmente para os jogadores do time que ele está treinando. Independente do esquema tático, o que ele sabe organizar muito bem, Luxa tem o hábito de valorizar jogadores com qualidade, que sabem passar a bola e chutar a gol. Nunca vi ele escalar jogador que apenas cumpre função tática, que joga “sem a bola”. Lembro o extraordinário comentarista, falecido recentemente, Cláudio Cabral, que criticava os treinadores que usavam este argumento dizendo: “Sem a bola, eu e o Pelé jogamos a mesma coisa. A bola é que diferencia o jogador bom do ruim”.

Luxa e os três volantes
Mesmo no meio-campo formado por três “volantes” o técnico prioriza os mais técnicos, com capacidade de sair jogando também. Sim, existe diferença entre três volantes do Luxemburgo para os três volantes do Celso Roth. Luxemburgo dificilmente escala o jogador quebrador de bola, estilo o alemão Adilson, um jogador que não sabe chutar a gol e que erra a maioria dos passes.

Faltam articuladores
Apesar da qualidade dos atacantes que temos no grupo de jogadores, há uma carência enorme quanto a articulação do time. Falta quem pense o jogo, abasteça nossos excelentes avantes. Marco Antônio, embora esteja cumprindo minimamente a tarefa, não parece atender a exigência de um clube que aspira a retomada dos grandes títulos. O renomado treinador sonha na repatriação do Alex, mas será que a diretoria terá competência e, principalmente, dinheiro, para trazer um atleta diferenciado como este? Tomara!

Mário Fernandes
Excelente jogador, defensor de primeira linha, contudo, devido as constantes lesões, a não convocação para a Olimpíada e a indefinição quanto à sua verdadeira posição, me faz acreditar que o Grêmio fez extraordinário negócio vendendo o Mário Fernandes para o CSKA por € 12 milhões de euros. E com a saída dele, que apostemos definitivamente no promissor Saimon.

Luiz Eduardo Barbosa

2 comentários para “FALANDO DO GRÊMIO”

  1. Beuna Ferreira disse:

    Parabéns ao jornalista Luiz Eduardo Barbosa!

  2. Paulo Ferrer disse:

    Parabéns pelo texto Luis Eduardo.

    Concordo contigo em alguns pontos e discordo em outros. Concordo que falta capacidade de articulação aos meio-campistas do Grêmio e acrescento que com eles não chegaremos a lugar nenhum. Trata-se de um meio-campo burocrático e frouxo.Acho que o meio do ano passado, que fez sucesso em 2010 e não repetiu em 2011, era melhor que o atual.

    Discordo do adjetivo que destes ao Adilson. Ele não chega bem na frente, mas tem grande capacidade de desarme, tem intensidade e entrega bem a bola para quem o construtor mais próximo.

    Quanto ao Vanderlei, fez enorme sucesso com times qualificados. Fará o mesmo com time médio ?

Comente