Respostas ?

“Grêmio: E agora ?” A pergunta é título da coluna do jornalista Diogo Olivier, na Zero Hora de hoje, 6/2/2012. E, se de um lado pode expressar uma tendência da mídia e da torcida, cobrando resultados imediatos sem observar que todo o início de temporada encontra seus tropeços, por outro propicia, sim, uma necessária avaliação do rumo que o futebol do Grêmio está seguindo.
Basta ter visto os “gols do Fantástico” deste domingo para ter certeza de que não é em início de fevereiro que se devem estabelecer conclusões definitivas sobre até onde irão os grandes clubes brasileiros em seus campeonatos. O que, de certa forma, reduz a preocupação com o ocorrido no Olímpico ontem. Por outro lado, não é segredo, e opinei desta forma em outras oportunidades, no Grêmio estamos sem espaço para justificativas e adiamentos na retomada do caminho dos títulos. E, pelo que se vê até aqui, e com todos os ‘descontos’ que antes referi, falta muita estrada para termos um time capaz de fazer a nação tricolor vibrar de alegria.
O ano, iniciado ainda em 2011 com contratações empolgantes, parece que sofre um preocupante retrocesso. Antes tínhamos um grupo e especialmente um setor de meio-campo que necessitava de melhores atacantes. Estes “homens de frente” vieram, sendo que principalmente Marcelo Moreno confirma pela qualidade e postura. Mas onde foi parar o nosso meio-de-campo? Como definir um esquema sem ter jogadores aptos a ocupar a, quem sabe, mais importante e complexa área do campo de jogo?
Onde está o planejamento, que outrora trazia esperança e que hoje, se vê, liberou Rochemback, Adilson e Douglas e tem que improvisar Marquinhos como segundo volante (cansando, inexplicavelmente, desde o ano passado, aos 30 minutos do segundo tempo) e incumbir ao tímido Marco Antônio e ao afoito e deslocado Leandro (qual a sua posição, mesmo?) a função de municiar os qualificados atacantes que trouxemos ?
Não quero aqui discutir a qualidade dos que se foram. Nem o motivo das respectivas saídas. Ou mesmo deixar de grifar o excelente Fernando e as boas atuações do Marquinhos (enquanto tem fôlego). Mas isso, só, não basta. Assim como não me serve a desculpa de que o Léo Gago está entregue ao Departamento Médico. Tínhamos que ter outras opções, até para que realmente pudéssemos avaliar o trabalho do treinador que, não esqueçamos, talvez por estas dificuldades, ainda não conseguiu definir o esquema.
Emergencialmente, é hora de simplificar. E isso eu cobro de qualquer treinador em início de trabalho. É hora de proteger a ainda fraca defesa, escalando dois volantes de ofício, Fernando e Gilberto Silva, mesmo que se corra o risco de expor o ótimo Fernando a jogar na segunda função do meio. O restante da formação deve ser com Marquinhos e Léo Gago (ou este Marco Antônio, enquanto os problemas médicos não permitirem a escalação do primeiro, que tem como diferencial o chute de média distância), quem sabe formando um losango, considerando as características dos jogadores.
No médio prazo, por favor, precisamos realmente planejar o ano, refazendo o meio-de-campo do Grêmio, além de reforçamos a zaga com mais experiência.
Sem isso, perdoem, todas as perguntas sobre esquema de jogo, bom ou mau trabalho do treinador, ficarão prejudicadas. E o Grêmio restará na dúvida: e agora?

Juliano Ferrer

2 comentários para “Respostas ?”

  1. Felipe Escobar disse:

    Juliano,
    Belo texto e excelente observação do jogo de ontem.
    Agora apenas discordo na tua armação do meio campo. Com o meio campo escalado no grenal nunca “encorparemos” o meio campo. Não com 3 jogadores sem vigor fisico algum, agora escalar a meia cancha com 3 volantes como tu sugeriu eu sou contra. Irá sobrecarregar demais o ataque e sofreremos muito para vencermos time do interior, que jogam mais fechados.
    Não existe desculpa para não termos sequer um zagueiromcom experiência. Média de 21 anos na zaga num time grande é pavoroso.
    Caso a direção não se mova atras desse zagueiro titular que chegue vestindo a camisa, devem ser cobrados ao extremo. Esse XERIFE é mais importante que qualquer articulador, embora eu não acredite que um time que tenha a meia cancha liderada pelo marquinhos possa chegar aos titulos que tanto necessitamos para recuperar o brio nos olhos que esta faltando ao tricolor.

  2. Calos Otero disse:

    Juliano, bela leitura do jogo!
    Cada olhar é uma forma de análise, a minha, diverge um pouco da tua. No meu conceito, não perdemos o jogo na zaga, conforme citam muitas pessoas. Acho que o Groli será um excelente zagueiro, tem calma e sabe desarmar sem faltas. O Naldo foi bem. Os gols que sofremos, foram um bico desviado do meio da rua e um cruzamento de escanteio onde o Marquinhos falhou. Vejamos… se precisasse de gigantes para marcar um escanteio, o Barcelona tomaria 5 gols por jogo, afinal, tem Piqué, Abidal e Busquets que são altos e o Puyol que sai bem do chão, o resto é todo baxinho. Creio que o posicionamento não está correto. Nãoo culpo o Caio nisso, afinal ele não teve tempo de trabalhar e só poderá mostrar mais com mais tempo de treino. O grande X da questão no Grêmio é o Meio Campo… ali ão funciona. Imagino que qum tem o Gilberto no plantel, tem que botar na cabeça de área, empurrando o Fernando mais a frente, completando com Marquinhos e MIRALLES!!!! Onde anda esse jogador, porque não joga? Preterí-lo para dar lugar ao Leandro não dá pra entender… com ele Kléber e Moreno, teríamos o um grande ataque! Dois volantes, um de criação na terceira função e um agudo de chegada na quarta.. Miralles é o nome… está no grupo esquecido. Mais uma coisa, Lúcio fora e Colaço jogando é brincadeira de mal gosto. Abraço a todos.

Comente